15/05/2009

Sucesso de público no Seminário de Sustentabilidade e Pré-Sal



Aconteceu na última terça-feira (12/05), nas dependências do Centro Universitário Módulo, em Caraguatatuba, o Seminário de Sustentabilidade e Pré-Sal, que reuniu ao longo do dia cerca de 600 pessoas que prestigiaram importantes palestras e debates.O Seminário contou com os maiores nomes de conferencistas e debatedores ligados aos segmentos de energia, petróleo, gás, turismo sustentável e meio ambiente, que transformaram a universidade mais tradicional da região num verdadeiro areópago da sustentabilidade, em uma reunião que começou às 9 horas da manhã e teve encerramento por volta das 20 horas, totalizando 11 horas de discussões contínuas e acaloradas.

Pioneirismo

O Seminário de Sustentabilidade e Pré-Sal foi o pioneiro na área do pré-sal no litoral norte no epicentro da Bacia de Santos, com anúncios de investimento de mais de R$ 4 bi de dólares para os próximos anos. A realização foi uma iniciativa do Jornal e Revista Ecoturismo, em comemoração aos 18 anos da publicação, sendo que o evento foi um verdadeiro case de responsabilidade social e empreendedorismo, com custo quase zero de gastos, seis meses de preparação e enorme retorno e repercussão para a sociedade civil e as forças vivas das comunidades. Contando com um público seleto de formadores de opiniões, o Seminário reuniu prefeitos, vereadores, secretários municipais, estaduais, líderes de movimentos sociais, estudantes, professores e debatedores de muita expertise, que discutiram temas como as pressões do pré-sal nos campos de Tupi, Mexilhão e Iara, tratamento de água e esgoto, perspectivas de emprego e mão-de-obra, desmatamento, ocupações irregulares, poluição dos rios manguezais e mares, aquecimento global e mudanças climáticas.
Após a composição da mesa diretora dos trabalhos, foi aberta na parte da manhã a primeira reunião que levou quase todo o período, onde o conferencista José Luiz Marcusso, da Petrobras, explanou com brilhantismo todas as possibilidades que o pré-sal e a sua companhia vão trazer para o mercado brasileiro e internacional com repercussões ambientais para os próximos vinte anos, com intervenções dos principais lideres como debatedores, entre eles, o prefeito Eduardo Cesar de Ubatuba, Ernane Primazi de São Sebastião, Omar Kazon, presidente da Câmara de Caraguá, Valdir Veríssimo, presidente da Câmara de Ilhabela, Luiz Sebastião, presidente da Câmara de São Sebastião, Campos Jr. , Secretário do Meio Ambiente de Caraguá, entre outras celebridades.
Na seqüência foi a vez do jornalista Raul Christiano Sanches, assessor da presidência da Sabesp, ser o conferencista da mais controvertida fala do dia, com acusações de alguns setores, defesas de outros segmentos, já que a pauta deste módulo se referia ao tratamento com algumas deficiências de esgoto em algumas cidades do litoral norte e repercutindo as denúncias formuladas pela Revista Veja SP, no documento especial “Nosso Espião no Espaço”, publicado recentemente pela revista .
Esta seção do seminário foi acalorada e deixou momentos de alguns exaltamentos de vários participantes da Plenária que cobravam posicionamentos da estatal que hoje exporta sua tecnologia para vários estados brasileiros, conforme declarou o conferencista.Encerrado o bloco, foi a vez do presidente da CESPEG - Comissão Especial de Petróleo e Gás do Governo do Estado de São Paulo - que representou oficialmente o secretário Geraldo Alckmin, traçar um perfil acentuado das oportunidades que estas energias descobertas pela Petrobras poderão trazer para toda estas comunidades do litoral norte e até do Vale do Paraíba, regiões sinergéticas. Importantes debatedores se alteraram neste bloco que foi dos mais discutidos.Finalizando os blocos do seminário sustentável, foi a vez de João Souto, Secretario Adjunto de Petróleo e Gás do Ministério das Minas e Energia, falar sobre o Posicionamento do Brasil diante do cenário mundial, como grande exportador de petróleo e com debatedores incisivos, o que causou muitas discussões na Plenária que não arredava pé do auditório, apesar das muitas horas seguidas de debates .
O Secretário Executivo do Fórum das ONGs e Movimentos Sociais, Ivan Neves, trouxe em primeiro mão para o Brasil as novas medidas apresentadas pelo Brasil à equipe do presidente Obama dos EUA, na área de Energias Verdes e propostas para o combate ao aquecimento global e Mudanças Climáticas, que estão sendo implementadas e que serão alvo de análises na COP-l5 em Copenhagen na Dinamarca, que acontecerá no mês de dezembro.
No encerramento do Fórum, houve a presença de Eduardo Debrassi do Gabinete do Vereador e apresentador de TV Netinho de Paula, que se colocou ao lado da direção do Seminário no tocante às propostas do aprovado Fórum Permanente de Sustentabilidade do litoral norte que combate o aquecimento global. Carta do Litoral Norte Baseado em sugestões da direção do Seminário e dos prefeitos de Ubatuba, São Sebastião, representantes dos prefeitos de Ilhabela Toninho Colucci e de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, foi oficialmente votada por unanimidade a Carta do Litoral Norte do Estado de São Paulo, instituído o Fórum Permanente de Sustentabilidade do litoral norte Paulista, com aprovação dos estatutos e diretoria provisória sob a presidência do ativista ambiental Hércules Góes, com envio de todos os documentos para serem discutidos nas reuniões preparatórias do Fórum das ONGs brasileiras e para a COP-l5 em Copenhagen, com a aprovação da feitura de um Livro e l DVD Bilíngüe, editado em inglês e português, que será lançado oficialmente na Reunião do Clima na Europa em Dezembro, como anseio das populações deste rincão de São Paulo; discussões nas academias e início de uma nova era, com eventos que já tem oferta da candidatura da cidade de Ubatuba como anfitriã da Versão 20l0. Fórum Permanente O Fórum Permanente e Seminário já começaram a gerar vários efeitos e conseqüências imediatas, entre elas a de encontro na próxima semana, para proposituras de georeferenciamento regional com prefeitos e professores do Centro Módulo, interlocutores do poder público e iniciativas privadas, além de propostas financeiras para a Petrobras que estarão interagindo muito mais em prol do Litoral Norte, que deverá ser uma Costa Natural para manter intacta a beleza lúdica e desenvolvimento com o gás que está na área submersa de 7 kms de profundidade e os desdobramentos da Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato, que liga o gás vindo do mar, para Caragua até Taubaté no Vale e depois Campinas para todo o BrasilO evento de grande sucesso que teve apoio da Band Vale, Projeto Rio Vivo, Consórcio Caraguatatuba, Vinac Consórcios, Vivo, Sabesp, Caraguá Fm, Ativa Gráfica, Avp, Hotel e Iate Clube Martins de Sá, A+Fcva, Ecoviagem, Prefeitura e Câmara de Caraguatatuba e Centro Universitário Módulo, está repercutindo regional e nacionalmente com pronunciamentos no Congresso Nacional de vários deputados, entre os quais, Talmir Rodrigues da Frente Ambientalista Nacional e abre caminhos para uma sinergia nacional, no segmento da sustentabilidade e com promessa de se reunir na cidade de Amapá na Amazônia no mês de agosto deste ano para discutir as cidades, vilas e construções sustentáveis no Ano França no Brasil.


Palestra “Desenvolvimento Sustentável na Exploração do Pré-Sal” trouxe a tona o debate de temas atuais durante Seminário de Sustentabilidade e Pré-Sal

O gerente geral da Petrobras (Unidade Santos), José Luiz Marcusso, realizou brilhante palestra durante o Seminário de Sustentabilidade e Pré-Sal, que ocorreu no último dia 12 em Caraguatatuba. Marcusso proferiu seu discurso abordando toda a questão do pré-sal, bem como o papel atuante da Petrobras nessa nova era. Sua palestra, que teve debatedores de renome como o prefeito Eduardo Cesar de Ubatuba, Ernane Primazi de São Sebastião, Omar Kazon, presidente da Câmara de Caraguá, Valdir Veríssimo, presidente da Câmara de Ilhabela, Luiz Sebastião, presidente da Câmara de São Sebastião, Campos Jr., Secretário do Meio Ambiente de Caraguá, entre outros, foi atentamente assistida pelo público que lotou o auditório do Centro Universitário Módulo, tamanha relevância do tema abordado.Eduardo César, de Ubatuba, ao participar do debate desta palestra, enfatizou a importância da Petrobras para a região, no entanto, afirmou a falta de condições de sua cidade para arcar sozinha com tamanho investimento, cobrando ações concretas a fim de saber o que realmente a Petrobras pode oferecer ao Município.
Foi também sugestão do prefeito de Ubatuba a criação da Carta do Litoral Norte, aprovada pela mesa, ao invés da Carta de Caraguatatuba, inicialmente prevista para ser aprovada com este nome.José Luiz Marcusso disse ser uma honra estar novamente presente no município de Caraguatatuba, em especial na região do litoral norte. O gerente geral discorreu sobre o desenvolvimento sustentável na visão da Petrobras, enfatizando a nova era do pré-sal, iniciada com grande êxito no dia 1º de maio. Ainda, discorreu sobre as possibilidades que o pré-sal e sua companhia trarão para o mercado brasileiro e internacional. “Se nós atingirmos auto-suficiência é porque nós acreditamos no Brasil”, disse o gerente, ao falar sobre o pré-sal.Temas abordados no evento têm repercussão nacional

Ana JoppertJornalista
MTB 46.105
jornalismo@revistaecoturismo.com.br
www.revistaecoturismo.com.br


Postar um comentário

Formulário de Inscrição - Especifique o nome do projeto que tem interesse

Nome

E-mail *

Mensagem *

Índice de postagens do blog do Instituto Árvore da Vida - IAV

Assine nossa página no Facebook em https://www.facebook.com/arvoredavida
Link para o perfil do Instituto Árvore da Vida no Facebook

.

.
Missão do Instituto Árvore da Vida:
Realizar ações e projetos de preservação ambiental e inclusão social, envolvendo o meio ambiente e a cultura. Difundir o conhecimento de técnicas e aplicações de tecnologias e produtos ambientalmente corretos, cursos de educação sócio ambiental e projetos técnicos na área do meio ambiente, preservação e proteção da fauna e flora.
Breve Histórico sobre o Instituto Árvore da Vida:
O Instituto Árvore da Vida é uma OSCIP que tem por objetivo a preservação ambiental e a inclusão social. Teve sua fundação registrada no dia 06 de setembro de 2005. Foi qualificada como OSCIP pelo Ministério da Justiça em 28 de novembro de 2005.
Os integrantes desta entidade acumularam experiências ao longo de uma trajetória de trabalhos vinculados às questões ambientais, sociais e culturais.
No contexto de uma região metropolitana, conturbada com o desequilíbrio ambiental, o caos social e toda a degradação que os grandes centros urbanos oferecem, entendemos que nossa contribuição para um mundo melhor e para o futuro da humanidade é dedicar nossas habilidades intelectuais, artísticas e condições físicas ao desenvolvimento de uma postura reformadora diante destes fatos.
Da união de diversos profissionais capacitados e intencionados, movidos por este propósito, criou-se esta entidade. Acreditando também que o 3° Setor é o fiel da balança de nossos tempos, realizamos este feito, criar uma OSCIP de preservação ambiental e inclusão social.
O Instituto Árvore da Vida é nosso instrumento de ação, nossa palavra e nossa contribuição para nossa cidade, nosso país, nosso planeta. Trabalhamos para a cura do planeta.

O que é o Projeto Cidades Inteligentes?

O Projeto Cidade Inteligente BR - Smart City é uma ação focada no uso da tecnologia e tecnologia da informação em prol do desenvolvimento sustentável, unindo diversos atores na realização de projetos e políticas públicas. Oferece ao cidadão uma ferramenta de participação ativa na gestão dos recursos disponíveis, bem como a interação dos poderes decisórios, organizações públicas, privadas, profissionais liberais e estudantes. Trabalha como facilitador de processos no desenvolvimento econômico sustentável. Tem como proposta a redução de desigualdades sociais e regionais; incentiva, apoia e propõe inovação tecnológica; expansão e modernização da base produtiva de ciência, tecnologia e tecnologia da informação; trabalha para o crescimento do nível de emprego e renda, bem como na redução da taxa de mortalidade de micro e pequenas empresas; atua no aumento da escolaridade e da capacitação, da produtividade e competitividade e das exportações. Articula recursos e conhecimento em benefício do trabalho cooperado entre parceiros estratégicos visando a obtenção dos melhores resultados. Trabalha em redes físicas e virtuais, disponibilizando a todos os atores envolvidos nos processos informação, distribuição de riqueza e conhecimento proporcionalmente à interação nos processos. O projeto prevê a criação de plataforma tecnológica como base de integração no uso de LED´s em postes de iluminação; bem como sensores e atuadores, oferecendo múltiplos serviços gestionados e unificados num único instrumento, múltiplas Apps para o público, visitante, turista ou cidadão de modo seja possível sentir a experiência na funcionalidade de uma cidade inteligente.

Acompanhar a tendência mundial de transformação dos centros urbanos em cidades inteligentes, bem como a busca da sustentabilidade ambiental e econômica faz com que gestores públicos, profissionais, empresas, ONGs e a sociedade de modo geral queiram entender, participar e receber os benefícios de uma cidade inteligente e sustentável.

Chegamos finalmente na questão crucial, o que realmente é uma cidade inteligente sustentável?

Para muitos as cidades inteligentes dispõem de tecnologia a serviço do cidadão, das organizações, de governos, empresas, etc. Não deixa de ser uma verdade, entretanto tal qual o conceito de Inteligência Múltipla aplicada a humanos, o termo cidade inteligente requer um olhar que prestigie a diversidade intrínseca ao tema. São muitos os componentes possíveis à cidade inteligente e para cada olhar e demanda há um formato específico. Será necessário ter acesso ao conceito, aos formatos disponíveis para efetivamente fazer escolhas. O tema sustentabilidade é controverso e na atualidade há de se ter discernimento sobre métodos e modos de operar a sustentabilidade em sistemas urbanos e novamente o conhecimento da diversidade possível dará subsídios para escolhas conscientes desde o cidadão comum aos poderes decisórios na esfera pública e privada.

http://cidadeinteligenteesustentavel.blogspot.com.br/

.

.

Áreas de atuação do IAV registradas no Estatuto Social



I. Realização de Diagnósticos Ambientais.

II. Realização de Estudos de Impacto Ambiental.

III. Execução de Projetos e Implantação de Reflorestamentos.

IV. Execução de Planos de Manejo para Áreas Florestais.

V. Execução de Projetos, Orientação Técnica para Adoção de Praças Públicas.

VI. Desenvolvimento de Projetos Auto-Sustentáveis Ambientalmente.

VII. Execução e Implantação de Projetos Habitacionais Integrados a Projetos de Preservação e Recuperação Ambiental.

VIII. Estudo e Implantação de Soluções Técnicas em Ambientes Urbanos Degradados, Desenho Urbano, Arquiteturas, Sistemas Viários, Sinalizações, Acessos e Circulação de Pedestres, Preservação de Ambientes Urbanos, Intervenções Urbanas Ambientalistas.

IX. Assessoramento e Monitoramento de Projetos de Preservação e Recuperação Ambiental.

X. Desenvolvimento de Estudos, Projetos, Produtos e Metodologias que tenham por objetivo a Preservação

Ambiental ou Recuperação Ambiental.

XI. Desenvolvimento de Programas de Informação (implantação de Rádios Comunitárias e TV Comunitária) junto comunidade com vistas a multiplicar Ações de Preservação e Recuperação Ambiental.

XII. Produção e Publicação de Livros, Revistas, Jornais, Programação Visual (Cartazes, Banners, Outdoors, Brindes, artesanato, utensílios, objetos de arte, vestuário, calçados, bonés, chapéus, bandeiras, brinquedos, artigos de papelaria, alimentos e produtos que utilizem tecnologias que preservem o meio ambiente ou divulguem a preservação e recuperação ambiental).

XIII. Comercialização de Produtos hortifrutigranjeiros que sejam produzidos por programas implantados por esta OSCIP e que obedeçam a uma política preservacionista.

XIV. Implantação de Programas de Educação Ambiental.

XV. Implantação de Programas de Hortas Comunitárias.

XVI. Implantação de Projetos Culturais.

XVII. Defesa do Patrimônio Artístico, Histórico e Cultural.

XVIII. Promover Intercâmbio com Instituições Culturais, mediante convênios que possibilitem Exposições, Reuniões, Espetáculos, Conferências, Debates, Feiras, Projeções Cinematográficas, Festejos e Eventos Populares e Todas as Demais Atividades Ligadas ao Desenvolvimento Artístico e Cultural.

XIX. Realizar Promoções destinadas à Integração Social da População, com vistas à Elevação Cultural e Artística.

XX. Apoio à Preservação do Folclore e suas manifestações.

XXI. Desenvolvimento de Produtos Fitoterápicos.

XXII. Proteção animal e defesa da fauna e flora silvestres

XXIII. Acompanhamento e monitoração de atividades científicas e de estudo, pesquisa e testes com seres vivos, com objetivo de manutenção da ética e respeito pela vida.

.

.

Pensar global e agir local

Pensar global e agir local
Conheça nossos projetos e apoie nossas ações

O Instituto Árvore da Vida - IAV - É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP

Conheça a proposta do projeto Nascentes Urbanas
Clique aqui
Entre em contato com o Instituto Árvore da Vida.
E-mail:institutoarvoredavida@gmail.com
Fones:+55(19)995913967
Somos uma entidade sem fins lucrativos qualificada como OSCIP pelo Ministério da Justiça. Pessoas físicas e pessoas jurídicas podem se beneficiar de incentivos fiscais fazendo doações.
Para doações e contribuições:
Banco Santander. Agência 0207. Conta 13005609-3